quarta-feira, 12 de junho de 2013

Sonhar alado

© Márcia Sanchez Luz


(Img) Girl with curls - Salvador Dalí



















Ele fugia a cada passo dado
por mim em direção ao seu encontro;
quando por vezes eu lhe dava os ombros,
voltava a me chamar para o seu lado.

Ele dizia estar apaixonado,
eu respondia assim, logo de pronto,
que parecia mais um reencontro
de duas vidas, de um sonhar alado.

Logo passamos a nos convencer
que o que deixamos era pra ficar
entre nós dois, como um selado pacto

de confidências sobre o abstrato,
eterno e transcendente renascer
de corações e flores a brilhar.


* Do livro "Quero-te ao som do silêncio!"

30 comentários:

  1. Gostei muito, Márcia. É como um bailado, uma dança ineludível. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Caio. Suas palavras me emocionam.

      Beijos

      Márcia

      Excluir
  2. É um prazer imenso ler algo tão envolvente.Meche com tudo e me vejo mt bem em suas linhas indo e voltando e tudo na mesma.Grande beijo em sua bela alma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por sua presença, Zilda.É uma alegria saber que mexeu com você. A poesia é isso, tem de tocar fundo, não é mesmo?

      Beijos

      Márcia

      Excluir
  3. Macia,
    Como sempre você nos brindando com expressões que vão direto ao coração. Hoje, em seu Sonhar Alado, fiquei encantada por "transcendente renascer de corações..."
    Obrigada pelo envio e recebe meu aplauso e abraço sincero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Gilia, há que renascer todos os dias e fazer o corpo pulsar a cada instante... Que bom tê-la aqui! Obrigada. Sei de sua sinceridade para com a vida, o que a torna muito especial.

      Beijos

      Márcia

      Excluir
  4. Entendi com extrema facilidade quando peguei da primeira até a última linha sem parar. Um soneto difícil, como a ilustração de Dali.
    Abraço. Jorge

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge, sinceramente não entendi sua linha de raciocínio... Se for possível, me explique de outra forma, por favor. De todo modo, é sempre uma honra ter sua presença neste espaço. Obrigada.

      Abraços

      Márcia

      Excluir
  5. Querida amiga!
    Ontem deixei um recadinho, mas ele não entrou.
    Postando novamente.
    Um poema próprio para o dia dos namorados.
    Nele percebo a mensagem de algo importante no relacionamento: a cumplicidade!
    Bom tê-la como amiga por alguns anos.
    Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, querida Eliane, a cumplicidade é fundamental num relacionamento. Saiba que a recíproca é válida :-)

      Beijos carinhosos

      Márcia

      Excluir
  6. Márcia, você a cada soneto aumenta o seu poder sobre essa difícil estrutura fixa de poema. Parabéns.
    Depois, passe um olho aqui http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/maria-ines-nassif-escreve-sobre-o-novo-livro-de-urariano-mota.html
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Urariano, estava lendo a crítica da Maria Inês Nassif a respeito de seu novo livro e tenho certeza de que já é um grande sucesso.
      Obrigada por suas palavras.

      Abraço

      Márcia

      Excluir
  7. Estive por aqui, parceira. Li este soneto e outros tantos, só pra confirmar que gosto muito do ritmo dos teus versos. Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cardo, querido parceiro, é muito bom saber disto, viu? Obrigada.

      Beijos

      Márcia

      Excluir
  8. Respostas
    1. Beleza é ter sua presença neste espaço, Sérgio.

      Fraterno abraço

      Márcia

      Excluir
  9. Serei eternamente fã de seus sonetos, Márcia e sempre que possível virei lê-los e ser um pouco mais feliz aqui, com seus versos.
    Um terno abraço, querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é muito querida, Lígia! Que bom que minha poesia te serve de alento. Obrigada por sua inestimável presença.

      Beijos

      Márcia

      Excluir
  10. Esse aspecto alado de Eros que está e não está ao mesmo tempo, que quer mas sem ficar preso, que não desiste mas não entrega foi captado por você. É o arquétipo do amor, um deus que nenhum humano pode possuir, que vive no inatingível. Se vivemos um amor assim, sofremos muito, mas não podemos recusar sua inegável beleza. Fazer um pacto com os deuses é só o que nos resta, e isto está refletido do primeiro ao último verso, não é, Jorge Sader?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aracéli, você é de uma sensibilidade e inteligência que comove. Sua leitura, zelosa e atenta, só vem comprovar o ser especial que você é. Obrigada.

      Beijos, minha querida.

      Márcia

      Excluir
  11. Participe do ( Grupo Academia Machadense de Letras ). Publique seus poemas, contos, crônicas, livros, sugestões de filmes, Artes, Shows, teatro, cinema, dança, artesanato... Acesse o link abaixo:
    https://www.facebook.com/groups/149884331847903/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irei lá para conhecer o espaço. Obrigada pelo convite.

      Excluir
  12. Parabéns, Márcia, por mais esse sonho poético. Bjos, Grauninha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço o carinho de suas palavras, minha querida Grauninha.

      Beijos

      Márcia

      Excluir
  13. Marcinha, cada vez mais você se afirma como uma estrela no céu da poesia brasileira. Belo soneto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cicero, agradeço a gentileza e generosidade de suas palavras. Temos grandes nomes na atualidade - só é preciso que lutemos para que eles brilhem, merecidamente.

      Excluir
  14. Olá, Márcia, primeiro, vejo no seu blog homônimo a beleza do poema do Samuca,que nos deixou prematuramente. Saudades. Parabéns por mais este belíssimo blog.
    Em tempo: Nem precisa pedir para publicar um poema nosso nos seus blogs! Para mim é grande honra e prestígio! Adoro o que você faz! Sou grato por sua visita e comentário no Lira Atemporal. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iremar, agradeço pelo carinho de sua visita que em muito me honra. Seu blog é uma beleza e, já que tenho autorização para publicar um poema seu, creio que o farei ainda hoje. Samuca vai deixar saudades...

      Terno abraço

      Márcia

      Excluir
  15. Lindo, Márcia... muta sensibilidade, talento e leveza.

    “Ele dizia estar apaixonado,
    eu respondia assim, logo de pronto,
    que parecia mais um reencontro
    de duas vidas, de um sonhar alado.”

    Não consegui postar um comentário no blog. Quando o abri, deparei-me com uma página com digitações esquisitíssimas, por isso faço-o aqui.

    Você é show.

    Um beijo no seu coração.

    Luiz Poeta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz Poeta, não sei o que acontece com o blogger...tem épocas em que muita gente não consegue publicar seus comentários. Vou tentar entrar novamente em contato com o pessoal responsável, pois faço de tudo para facilitar a vida de quem quer comentar.
      Agradeço, do fundo do coração, pela gentileza e carinho de sua mensagem.

      Beijos

      Márcia

      Excluir