sexta-feira, 3 de novembro de 2017

AMOR ASTRAL

© Márcia Sanchez Luz




















A lua setembrina é mais bonita
quando se junta ao sol na primavera:
os dois se encontram e a grandeza impera,
parecem ouro e prata, o que suscita

uma emoção sem fim (o amor transita
por alamedas cheias de quimeras),
levando o coração para uma esfera
onde não há maldade nem desdita.

E chega a noite, a lua (soberana
e eterna apaixonada pelo sol)
guarda seu sono, toda luz emana!

O dia acorda, logo desjejua
e canta como fosse um rouxinol
à espera da brilhante e linda lua.

© Márcia Sanchez Luz

Um comentário:

  1. lindo soneto demonstrando como pode ser lindo o existir.
    Um abraço

    ResponderExcluir